//Premiação do Brasileirão coloca homens e mulheres em pé de igualdade

Premiação do Brasileirão coloca homens e mulheres em pé de igualdade

Opinião: por Amanda Porfirio

A CBF parece que começou a entender que o futebol é de fato um esporte para todos, e que homens e mulheres podem e devem ocupar o mesmo lugar. Assim foi na premiação do Brasileirão 2019, realizada na noite desta segunda-feira (9), que igualou as premiações nas categorias entre homens e mulheres. Além da seleção do campeonato e dos prêmios de revelação, artilharia, craque do campeonato e melhor técnica, nesta edição elas foram incluídas nos prêmios de craque da galera e gol mais bonito, somando 16 categorias no total. 

Claro que em termos de igualdade os passos são lentos. A equidade já poderia ter chegado, por exemplo, na premiação em dinheiro que os campeões faturam quando vencem o campeonato. Mas o papo aqui é outro. Até porque nesse ano o Flamengo (campeão masculino) faturou R$ 33 milhões, enquanto a equipe da Ferroviária (campeã feminina) embolsou R$ 120 mil. O abismo ainda é grande nessa questão, e são vários os fatores para chegarmos em uma igualdade de remuneração. 

Bruno Henrique (esq.), Rogério Caboclo (centro), e Millene (dir.), recebendo a premiação de craques do campeonato. Foto: CBF

Enquanto esse momento não chega, foi bonito de ver homens e mulheres lado a lado subindo no palco para receber o mesmo prêmio, da mesma modalidade e do mesmo campeonato. Parece lógico, não é? Mas isso só começou a acontecer ano passado, em 2018. 

Momentos emocionantes também marcaram a noite. Como quando Millene, atacante do Corinthians, ao receber o prêmio de Craque do campeonato, se emocionou lembrando da trajetória e dedicou a conquista à família e equipe.

“Foi muito importante ter o apoio dentro de casa desde o início. Gostaria de dedicar esse prêmio à minha família e às minhas companheiras de equipe”, declarou emocionada.

Mais cedo Millene também recebeu a bola de ouro na premiação “Bola de Prata” da ESPN. 

Marcante também foi quando a Tamires, lateral do Corinthians, subiu ao palco com o seu filho Bernardo para receber o prêmio de gol mais bonito do campeonato. Um momento simbólico de alguém que mesmo em meio às críticas mostra que é sim possível ser uma boa atleta e mãe ao mesmo tempo. 

Também estiveram presentes a técnica da Seleção Brasileira, Pia Sundhage, que entregou a premiação de melhor técnica para Tatiele Silveira, da Ferroviária. Pia estava ao lado da sua auxiliar estrangeira, Lilie Persson. 

Confira abaixo a seleção do campeonato: 

  • Luciana – goleira – Ferroviária
  • Fabiana – lateral-direita – Internacional
  • Pardal – zagueira – Corinthians
  • Érica – zagueira – Corinthians
  • Tamires – lateral-esquerda – Corinthians
  • Aline Milene – volante – Ferroviária
  • Maglia – volante – Ferroviária
  • Gabi Zanotti – meia – Corinthians
  • Victoria – meia – Corinthians
  • Millene– atacante – Corinthians
  • Glaucia– atacante – Santos
  • Tatiele Silveira – técnica – Ferroviária

Outras premiações: 

Artilheira – Millene (Corinthians)

Craque do campeonato – Millene (Corinthians)

Revelação – Victória Albuquerque (Corinthians)

Craque da galera – Larissa (Flamengo/Marinha)

 

Hoje a noite foi de festa para o Futebol Feminino. Que 2020 venha ainda mais com maior visibilidade, valorização e mais craques.