PALMEIRAS – As Palestrinas no Campeonato Brasileiro

Time tradicional no futebol, o Palmeiras iniciou as atividades no futebol feminino em 1997, sendo um dos primeiros clubes a ativar a modalidade. Durante os primeiros anos, a equipe foi vice-campeã da Taça Brasil de Futebol Feminino – que mais tarde se tornou a Copa do Brasil Feminina – e campeã do Campeonato Paulista de 2001. No decorrer da história com o futebol feminino, o Palmeiras fez parcerias com diversas prefeituras para manter os treinamentos da modalidade, como São Bernardo do Campo (2005-2006), Salto (2008) e Bauru (2012). Durante esse período, diversas palestrinas representaram a Seleção Brasileira, como: Maravilha, Tânia Maranhão, Elane, Cidinha, Robertinha, Gisele Priscila, Sissi, Nilda, Formiga e Michele. Em 2012, o time paulista decidiu encerrar as atividades da modalidade.

Após essa pausa, o Palmeiras reativou o projeto feminino em 2019 seguindo o Regulamento de Licenças de Clubes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Conmebol, que exige um time feminino principal de base para os clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e da Libertadores. Em parceria firmada com a prefeitura de Vinhedo, as palestrinas treinam na cidade desde então. 

No ano de reativação, o Palmeiras participou do Campeonato Paulista, Copa Paulista e do Brasileirão Feminino da Série A2. No Paulista, a equipe se classificou para a segunda fase, mas ficou em terceiro lugar no Grupo A e não chegou à fase final. Na Copa Paulista, a equipe derrotou o São Paulo na decisão por 2 a 1 e conquistou o primeiro título após a volta da modalidade. No Brasileirão, o alviverde chegou a semifinal e garantiu vaga na primeira divisão em 2020. No ano de 2020, as palestrinas fizeram novamente uma boa temporada. No Paulista e no Brasileirão, a equipe chegou até a fase semifinal e foi eliminada pelo rival Corinthians.

Foto: Rebeca Reis/Palmeiras

Para a temporada de 2021, o time paulista passou por uma renovação no elenco e foi uma das equipes que mais anunciou reforços. Da última temporada, permaneceram as atletas Jully (goleira), Thaís, Agustina (zagueiras), Ary, Camilinha, Juliana (meio-campistas) e Ottilia (atacante). Também foram integradas ao elenco as jogadoras do Sub-18 Awanny (goleira), Julinha, Evelin, Manuela (laterais), Carol Santos (zagueira), Ana Clara, Thayná (meio-campistas) e Giovana (atacante). As atletas Taty Amaro (goleira), Karol Arcanjo e Tainara (zagueiras), Bruna Calderan (lateral), Duda Santos, Katrine, Rafa Andrade, Julia Bianchi (meio-campistas), Bia Zaneratto, Carol Baiana, Chú e Dandara (atacantes) chegaram em 2021 para reforçar o elenco.

Além das contratações, as palestrinas terão também um reforço extra, da marca de artigos esportivos Puma, patrocinadora do clube. Em acordo inédito, as atletas do feminino receberão premiações pelas conquistas, da mesma forma como já é feito no masculino e, além disso, as futuras atletas do elenco terão o benefício do contrato individual com a marca. 

Foto: Fábio Menotti/Palmeiras

APELIDO DA EQUIPE: Palestrinas 

FICHA TÉCNICA:
Goleiras: Awanny, Jully e Taty Amaro
Laterais: Bruna Calderan, Evelin, Julinha e Manuela
Zagueiras: Agustina, Carol Santos, Tainara e Thais
Meio-campistas: Ana Clara, Ary Borges, Camilinha, Dóroty, Duda Santos, Julia Bianchi, Juliana, Karol Arcanjo, Katrine, Rafa Andrade e Thayná
Atacantes: Bia Zaneratto, Carol Baiana, Chú, Dandara, Giovana e Ottilia
Técnico: Ricardo Belli  

REDES SOCIAIS:
Twitter: @Palmeiras
Instagram: @Palmeiras
Facebook: SE Palmeiras 

PRIMEIRO CONFRONTO: Palmeiras x Ferroviária, 18 de abril, às 20h, local a ser definido.