//Jogadoras lançam campanha para ajudar o SUS no combate ao coronavírus

Jogadoras lançam campanha para ajudar o SUS no combate ao coronavírus

Impedidas de estar em campo por conta da pandemia do novo coronavírus, dezenas de jogadoras brasileiras se uniram e formaram um só time na campanha #Jogajuntoff, que através de uma vakinha online está arrecadando dinheiro para contribuir nas ações do Sistema Único de Saúde (SUS) no combate à Covid-19. Em troca, os doadores participam de sorteios de diversas camisetas de clubes brasileiros, autografadas pelas atletas.  

A ideia surgiu com a Mariana Dantas, lateral esquerda do Flamengo/Marinha, que após ver uma mobilização de jogadores prometendo sorteio de camisetas em troca de votações no Big Brother Brasil, programa da Rede Globo, pensou em replicar a ideia. “Eu não tinha uma renda alta para sozinha doar e fazer alguma diferença para o SUS, então eu vi esse movimento dos jogadores por conta do paredão do BBB, e pensei: eu posso fazer o mesmo em troca de doações para o SUS. Foi assim que começou”, explica.

Só precisou de um tweet da Mariana para outras dezenas de jogadoras aderirem a campanha, e até as que estão fora do Brasil entraram na mobilização. “Estamos com uma repercussão muito positiva. Até quem não pode ajudar com camisas, está compartilhando, incentivando, doando. Isso ajuda muito,” confessa Dantas. 

sorteio
Arte do primeiro sorteio realizado em prol da campanha. As atletas Bia Zaneratto (Seleção Brasileira) e Victória Albuquerque (Corinthians), doaram as camisetas.

Até o momento a vakinha já contou com 229 doadores e a arrecadação de mais de 14 mil reais. Alguns sorteios de camisetas já foram realizados, mas segundo Mariana, ainda tem muito mais. “São mais de 100 camisetas, e não delimitamos meta máxima de valores. Quanto mais doação melhor, né?”, declara. 

Para quem quiser doar, basta clicar nesse link e efetuar a doação no site, a partir de R$ 25,00. Quem utilizar o aplicativo Pic Pay poderá destinar valores a partir de R$ 0,50. o objetivo é que a campanha reforce os recursos necessários para as equipes de saúde. “Nós ainda não conseguimos contato com o Ministério de Saúde para saber onde destinar o dinheiro. Mas, já estamos conversando com médicos e enfermeiros que estão lidando com a rotina do coronavírus, e eles irão nos ajudar nisso”, complementa. 

Mariana ainda não sabe quando irá voltar aos campos, a recomendação agora é ficar em casa. Mas enquanto isso, o jogo mais importante da vida é o de combate à pandemia. “Essa campanha tá ajudando a ocupar nossa cabeça. Atleta tem muita energia, né? Estamos direcionando toda nossa energia para ajudar a vencer esse vírus”.