Corinthians e Grêmio decidem título da Supercopa do Brasil Feminina

Equipes se encontram na final no próximo domingo (13)

A final da Supercopa do Brasil Feminina 2022 está definida: Corinthians e Grêmio decidem o primeiro título da competição após se classificarem nesta quarta-feira (09). O Grêmio enfrentou o Flamengo na semifinal e conquistou a classificação para a final na disputa de pênaltis, enquanto o Corinthians garantiu a vaga após vitória diante do Real Brasília. 

Flamengo 0 (3)x(4) 0 Grêmio

O primeiro duelo do dia pela semifinal foi equilibrado do início ao fim. Com uma pressão do Flamengo no início do primeiro tempo e superioridade do Grêmio na segunda metade da etapa final, os dois times lutaram até o fim pela vaga na final. 

Logo aos 59 segundos de jogo, Darlene recebeu de Cris sozinha e mandou para fora. O Flamengo seguiu ditando o jogo no início da partida e abriu o placar aos 7 minutos, quando Monalisa cobrou falta na área e na sobra de bola Cida completou para o gol. A resposta do Grêmio veio aos 9 minutos com Cássia, que cabeceou por cima do gol após cruzamento de Rafa Levis. 

Aos 12 minutos, o Grêmio teve a chance do primeiro gol com Luany, que chutou forte, mas Kaká defendeu para o Fla. 

A primeira etapa seguiu disputada, e o Flamengo voltou a ter mais pressão no campo de ataque. Aos 15 minutos, Cris chutou e Lorena fez a defesa. Em mais uma chance do time carioca no ataque, Patricia salvou o Grêmio do segundo gol. A zagueira tirou quase em cima da linha um chute de Darlene, que ia ampliando para o rubro-negro.

Nayra Halm / Staff Images Woman / CBF

No início da segunda etapa, Darlene deixou Duda na cara do gol, mas ela bateu em cima da goleira Lorena, que fez mais uma defesa para o time gaúcho.

Lance polêmico

O Flamengo seguiu no ataque e, aos 8 minutos, Monalisa chegou a marcar para o rubro-negro,mas a arbitragem assinalou impedimento na jogada. Na transmissão, foi possível observar que a atleta do Flamengo estava em posição legal.

O time carioca teve a chance de ampliar com Gisseli, que bateu forte, mas a bola explodiu no travessão e na sequência, a defesa gremista afastou o perigo.

O Grêmio também chegou com perigo e Luany perdeu um gol na cara da goleira Kaká, aos 29 minutos. As Gurias Gremistas seguiram no ataque e aos 33 minutos, Dani Barão teve a chance na sobra de bola e mandou para fora. Na sequência, foi a vez de Caty perder a chance para o time gaúcho, mas também mandou para fora. 

A resposta do Flamengo veio na jogada criada por Darlene, que passou para Anny Marabá, mas Lorena novamente defendeu e impediu o segundo gol das Meninas da Gávea.

Sem mais tempo, a decisão da vaga foi para os pênaltis e com boa atuação de Lorena, que defendeu uma penalidade, o Grêmio venceu por 4 a 3 e garantiu a primeira vaga na decisão da Supercopa Feminina. 

Nayra Halm / Staff Images Woman / CBF

Corinthians 2×0 Real Brasília 

Corinthians e Real Brasília se enfrentaram na Arena Barueri para tentar a segunda vaga na final da Supercopa. No estilo de jogo conhecido do Corinthians, o time paulista avançou as linhas e marcou pressão durante toda a partida, dificultando a saída de bola do Real Brasília.

O time de Brasília esteve bem postado na marcação e conseguiu impedir que o Corinthians abrisse o placar logo no início da partida. Aos 5 minutos, a Adriana recebeu lançamento, se livrou da marcação e colocou na área, mas a goleira Dida ficou com a bola.

Aproveitando um espaço deixado pelo time paulista, a resposta do Real Brasília veio em jogada de velocidade, Geovana Alves chutou forte, mas Kemelli fez a defesa.

Aos 15 minutos, Gabi Zanotti quase marcou um golaço para o Timão. Após troca de passes com Tamires, a camisa 10 das Brabas invadiu a área e tocou por cima da goleira, mas Dida conseguiu desviar para escanteio. 

O Corinthians seguiu pressionando no ataque e Adriana teve a chance de abrir o placar aos 29 minutos, mas Dida defendeu. Aos 21 minutos, o Corinthians chegou ao gol nos pés de Jheniffer, que aproveitou erro da defesa dentro da área e completou para o gol. 

Rebeca Reis / Staff Images Woman / CBF

Na segunda etapa, as Brabas seguiram no campo de ataque e ampliaram o placar logo aos 5 minutos. Tamires avançou pela esquerda e cruzou para trás, Lia Salazar dominou e chutou para marcar o segundo do Timão na partida e o primeiro dela com a camisa alvinegra.

A posse de bola da partida continuou sendo do time alvinegro, que tinha facilidade para chegar ao ataque, mas parou nas boas defesas de Dida. Aos 19 minutos, Bianca Gomes recebeu sozinha e Dida salvou o time do Real Brasília mais uma vez. 

Com muita dificuldade para criar no ataque, o time de Brasília passou a se defender e tentar sair no contra-ataque, mas sem precisão nos passes.

Sem mais chances, o Corinthians venceu o Real Brasília por 2 a 0 e garantiu a vaga na final da Supercopa Feminina.

DECISÃO

A final da Supercopa Feminina entre Corinthians x Grêmio acontece no próximo domingo (13), às 10h30, na Neo Química Arena. A partida terá transmissão da TV Globo e SporTV. 

Mariana Santos
Jornalista. Do campo, quadra e areia, encontrei no jornalismo a junção de duas paixões, o esporte e a comunicação. No Fut das Minas, a missão mais importante: escrever sobre o protagonismo das mulheres no futebol e no mundo. Comentarista às vezes. Palpiteira sempre.