São Paulo vence o Santos e garante o primeiro título da Brasil Ladies Cup

Foto: Maurício Rummens/Brasil Ladies Cup

Santos e São Paulo entraram em campo na manhã deste domingo (19), pela final da Brasil Ladies Cup. Jogando no Allianz Parque, os dois melhores times do torneio fizeram um clássico bem movimentado e equilibrado. Mas, as Soberanas foram mais efetivas no ataque, principalmente no primeiro tempo, e venceram a decisão por 3 a 2, com gols de Duda, Naná e Thais Regina. Já Brena e Ketlen marcaram para as Sereias da Vila

Primeiro tempo 

O clássico começou bem agitado com o São Paulo criando duas chances perigosas nos primeiros minutos de jogo. A primeira oportunidade foi com Jaqueline, que recebeu a bola em profundidade, tentou tirar da goleira, mas a Camila fez a defesa. Logo em seguida, as Soberanas quase marcaram com Micaely, mas Naná que participou do lance estava impedida. 

Enquanto o São Paulo tinha mais volume em seu campo de ataque, o Santos apostava em bolas longas e nas saídas em velocidade para chegar ao gol tricolor. Aos nove minutos, as Soberanas quase abriram o marcador. Em uma bola enfiada na área, a goleira santista saiu mal, Naná tentou chegar para finalizar com o gol livre, mas não conseguiu completar.  

Aos 17, mais uma boa chance tricolor. Naná recebeu a bola dentro da área, finalizou, mas Camila fez mais uma ótima defesa para o Santos. 

Depois de criar as chances mais perigosas, saiu o gol do São Paulo. Aos 30, Giovana cruzou na linha de fundo para encontrar Duda dentro da área, que chutou sem chances para a goleira do Santos.

O São Paulo continuou pressionando até que saiu o segundo gol. Em uma jogada muito bem construída, Micaelly pelo lado esquerdo, encontrou Duda que cruzou para a área. Naná aproveitou o cruzamento, finalizou a primeira vez, mas a bola foi no travessão, no rebote, a atacante tricolor mandou para o fundo da rede. 

As Sereias da Vila responderam logo em seguida, com Ketlen. A atacante do Santos foi lançada dentro da área, tentou finalizar, mas Carlinha saiu bem para evitar o gol santista. 

Nos minutos finais da primeira etapa, o Santos tentou pressionar mais. Aos 45, o time santista até chegou a marcar com Brena que desviou a bola de cabeça para o gol, após um cruzamento de Erikinha. No entanto, a arbitragem marcou impedimento.

Segundo tempo

Se o primeiro tempo foi de domínio são-paulino, na volta do intervalo esse cenário mudou, com o time santista tendo maior controle no ataque.

Logo no início da segunda etapa, aos três minutos, o Santos já conseguiu diminuir o placar. Ketlen puxou o contra-ataque e tocou para Cristiane dentro da área. A capitã santista encontrou Brena livre, que marcou o gol.

Após o gol, o Santos continuou melhor na partida, tentando empatar o placar. Mas aos 14, na primeira chegada mais perigosa do São Paulo no segundo tempo, as Soberanas marcaram o terceiro. Em cobrança de escanteio, Thais Regina subiu mais alto que Sassá e cabeceou para o fundo do gol.

Aos 22, a equipe santista quase fez o segundo gol. Cristiane deu um ótimo passe para Ketlen que cruzou para dentro da área. Thaisinha tentou, mas não conseguiu chegar na bola para completar na meta são-paulina.

As Sereias da Vila continuaram insistindo e conseguiram diminuir, colocando a equipe santista no jogo novamente. Aos 31, na cobrança de escanteio, a bola é desviada por uma a jogadora do São Paulo e sobrou para Ketlen que finalizou muito bem para dentro do gol. 

Já na reta final do jogo, o Santos teve uma ótima oportunidade para empatar o jogo. Gi Fernandes fez um belo lançamento para Cristiane que ficou em boas condições para finalizar. A camisa 11 santista limpou a goleira, mas na hora de mandar para o gol acabou errando o alvo. 

oberanas invictas 

O São Paulo teve a melhor campanha da primeira fase, somando nove pontos. O Tricolor Paulista venceu a Ferroviária, América de Cali e Internacional. Com esses resultados, terminou na liderança do grupo B, garantindo a vaga para a final. 

Vitória Soares
Paulista em terras paraibanas, jornalista em formação e apaixonada por esportes desde pequena. Tinha o sonho de ser nadadora profissional, mas como não deu certo, encontrei no jornalismo uma chance de continuar a viver o esporte de perto. Seja no trabalho, na faculdade, em casa, com amigos, estou sempre falando, assistindo ou pensando sobre futebol, e também um pouquinho sobre F1. Além disso, gosto muito de sair para comer ou beber, ir ao cinema. E também de ficar em casa, assistindo a alguma série, lendo ou só curtindo minhas playlists favoritas.