Seleção Brasileira vence o Paraguai e se classifica à final da Copa América Feminina 

Invictas e sem tomar gols no torneio, seleção vai em busca do oitavo título

A Seleção Brasileira enfrentou o Paraguai na noite desta terça-feira (26) pela semifinal da Copa América Feminina, no Estádio Alfonso López, em Bucaramanga. Com gols de Ary Borges e Bia Zaneratto, o Brasil se classificou à final do torneio continental com 100% de aproveitamento e sem tomar gols na competição.

Na decisão, as Guerreiras do Brasil enfrentam a Colômbia, que se classificou após vitória por 1 a 0 sobre a Argentina na noite de ontem (25). 

Início movimentado 

A partida começou com o Brasil tomando as primeiras iniciativas e logo no primeiro minuto Debinha chegou com perigo ao ataque e quase abriu o placar para a seleção. A resposta do Paraguai veio na sequência com a cobrança de falta de Fany Gauto, mas Lorena se esticou para tirar para escanteio. Na sequência, Fany Gauto cobrou o escanteio e Verónica Riveros cabeceou, mas a defesa brasileira tirou em cima da linha. 

Aos 10 minutos, Adriana recebeu em velocidade e bateu forte, no rebote, Bia Zaneratto mandou para fora. A Seleção Brasileira seguiu no campo de ataque e abriu o placar da semifinal aos 15 minutos. Adriana fez jogada pela direita e cruzou na área, Tamires recebeu e tocou para Bia Zaneratto, que só ajeitou para Ary Borges bater forte e marcar o primeiro do Brasil. 

Depois do gol sofrido, o Paraguai passou a ter mais dificuldade para sair jogando. Diferente dos primeiros minutos de jogo, o time paraguaio errou muitos passes e facilitou para a defesa brasileira fazer o desarme. 

O segundo gol do Brasil estava amadurecendo e veio dos pés de Bia Zaneratto. A camisa 16 aproveitou a vantagem de falta não marcada em Antônia e bateu forte sem chances para a goleira Alicia Bobadilla. Além do gol, Bia tem mais um motivo para comemorar: chegou a 100 jogos com a camisa da Seleção Brasileira. 

Em cobrança de falta de Debinha, Bia Zaneratto quase ampliou para o Brasil aos 6 minutos, mas a goleira Alicia Bobadilla fez boa defesa. No rebote, a pressão brasileira parou na defesa paraguaia. Sem mais chances, a primeira etapa terminou com vantagem do Brasil no placar. 

Jogo cadenciado 

O segundo tempo voltou da mesma forma que acabou o primeiro: com a Seleção Brasileira tomando as iniciativas do jogo e chegando com perigo ao ataque. Bia Zaneratto teve a chance de marcar o terceiro, mas chutou fraco e a goleira Alicia Bobadilla fez a defesa.

Thaís Magalhães/CBF

Com menor intensidade das equipes, a metade da segunda etapa ficou com a bola mais tempo no meio campo. O Brasil até tentava chegar com perigo, principalmente pelo lado direito com Adriana, mas não conseguia acertar o último passe. 

A primeira mudança da técnica Pia Sundhage na partida foi no meio campo: saiu Ary Borges para a entrada de Duda Sampaio. 

O Brasil avançou a equipe e, aos 20 minutos, após troca de passes na direita, a bola sobrou para Antônia, que cruzou na área e Kerolin cabeceou para fora. Em mais uma chance no ataque, Duda Sampaio também perdeu o gol. Antônia cruzou e, no rebote da goleira, Duda Sampaio bateu de primeira para fora.

Na sequência da segunda etapa, a técnica Pia fez mais duas trocas no Brasil: Debinha e Rafaelle saíram para as entradas de Geyse e Kethellen.

A pressão brasileira passou a aumentar e a chance do terceiro gol veio dos pés de Geyse e Tamires, que desperdiçaram duas oportunidades. Dando mais gás para as subidas ao ataque, Pia Sundhage fez as últimas trocas na seleção: saíram Kerolin e Antônia para as entradas de Gabi Portilho e Fê Palermo. 

A seleção até tentou ampliar o placar na semifinal, mas sem mais chances, a partida terminou 2 a 0 para o Brasil, que garantiu a classificação para a final da Copa América.

Thais Magalhães/CBF

Classificação para Copa do Mundo e Olímpiadas

Com a vitória, o Brasil também garantiu vaga direta na Copa do Mundo de 2023, na Austrália/Nova Zelândia, e também nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Decisão

Em busca do oitavo título, o Brasil enfrentará na final a seleção dona da casa, a Colômbia, no próximo sábado (30), às 21h, no Estádio Alfonso López. A partida terá transmissão ao vivo do SBT (tv aberta) e do SporTV (tv fechada). 

Mariana Santos
Jornalista. Do campo, quadra e areia, encontrei no jornalismo a junção de duas paixões, o esporte e a comunicação. No Fut das Minas, a missão mais importante: escrever sobre o protagonismo das mulheres no futebol e no mundo. Comentarista às vezes. Palpiteira sempre.