Alexia Putellas conquista o prêmio de melhor do mundo da FIFA

A tarde desta última segunda (17), foi regada de festa para as premiadas do The Best FIFA, maior premiação do futebol, organizado anualmente pela entidade. Sem muitas surpresas, a cerimônia teve Alexia Putellas conquistando o prêmio principal e um destaque bônus.

Confira abaixo as nomeadas.

Alexia Putellas – Melhor do mundo

Como esperado, a atacante Alexia Putellas levou o prêmio principal. A craque do Barcelona, recém campeã da Champions League com o clube, disputava com a sua companheira de equipe, Jennifer Hermoso e a Australiana e atacante do Chelsea, Sam Keer. Alexia já havia faturado a Ballon d’Or, prêmio principal da revista France Football, e era favorita para a bola de ouro da FIFA.

Chris Endler – Melhor Goleira

Finalmente o dia dela chegou. A arqueira da seleção chilena e do multicampeão Lyon, Christiane Endler, conquistou pela primeira vez o prêmio de melhor goleira do mundo. Com uma atuação sempre impecável no gol, o anúncio do seu prêmio foi avaliado como justo e muito merecido pela maioria dos analistas e jornalistas que acompanham o futebol feminino. 

Emma Haynes – Melhor técnica

Já o título de melhor comandante ficou com a Emma Haynes, técnica do Chelsea que comandou recentemente a conquista da tríplice coroa da equipe inglesa, que venceu, somente em 2021, a Copa da Inglaterra, Copa da Liga e Super Liga. 

Christine Sinclair – Prêmio especial

Novo destaque da FIFA, o prêmio especial foi entregue a Christine Sinclair, maior artlheira de seleções do futebol mundial. A estrela marcou 188 gols com a camisa Canadense.

Seleção da FIFA

Já na seleção das 11 melhores da FIFA, muitas surpresas e nomes questionados. A ausência das três indicadas ao prêmio de melhores do mundo, por exemplo, foi bastante criticada pelos analistas. Marta foi a única brasileira presente na seleção. 

Imagem
Seleção das 11 melhores da FIFA – Foto: FIFA Womens World
Amanda Porfírio
Jornalista e Profissional de Educação Física. Pernambucana, bairrista por natureza, vivendo a máxima Gonzaguista: “Minha vida é andar por esse país”. Apaixonada por futebol desde que respira. Atualmente vive em São Paulo, e tem como sonho ajudar a conduzir o futebol feminino ao topo. Fora das quatro linhas, gosta de ler, pedalar, explorar a natureza e é obcecada pela ideia de estar sempre criando algo novo.