O que esperar do futebol feminino em 2022?

Adeus ano velho, feliz ano novo! Se o ano de 2021 representou a consolidação do futebol feminino enquanto modalidade e produto, somando dezenas de recordes quebrados em audiência, transmissão ou público, além do aumento de premiações, patrocínios, visibilidade dos grandes conglomerados de comunicação e expansão nas redes sociais, o ano de 2022, apesar das instabilidades políticas da CBF e incerteza do reconhecimento do futebol feminino por parte dos gestores brasileiros, se apresenta com cenário positivo e já promete ser mais um boom para a modalidade. Muito disso por consequência dos resultados alcançados no último ano.

No final do ano passado, a CBF anunciou a criação de duas competições. A terceira divisão (A3) do Campeonato Brasileiro e a criação da Supercopa do Brasil, uma espécie de reformulação da última copa nacional. Essa última, abre o cronograma de competições da temporada. Assim, somam-se ao Brasileirão A1 e A2 já existentes. 


Confira o calendário dos campeonatos:

Supercopa do Brasil 

A primeira competição do ano reedita a extinta Copa do Brasil, em um novo formato, reunindo oito clubes, sendo um por estado, melhores colocados nas divisões A1 e A2 do campeonato brasileiro.

Em busca do título inédito, Corinthians-SP, Cruzeiro-MG, Esmac-PA, Flamengo-RJ, Grêmio-RS, Internacional-RS, Palmeiras-SP e Real Brasília-DF terão seus confrontos definidos no dia 17 de janeiro, às 15h30, com transmissão ao vivo da CBF TV. 

Na primeira fase (Quartas de Final), os duelos serão disputados no dia 6 de fevereiro com quatro grupos de duas equipes cada. Os quatro melhores se classificam para a próxima fase (semifinal), no dia 9 de fevereiro e os dois melhores avançam para a grande final, no dia 13 de fevereiro. 

Os horários dos confrontos serão posteriormente divulgados pela Diretoria de Competições da CBF. 

Campeonato Brasileiro A1

A elite do futebol feminino nacional se reúne para mais uma temporada programada para começar no dia 6 de março. Ao todo, 16 clubes estarão disputando o título. 


Em sua nona edição, o campeonato segue seu formato: 12 clubes remanescentes da série A1 de 2021, além dos quatro clubes promovidos à primeira divisão constituem um grupo único, onde todos se enfrentam. Avançam para a 2ª fase os 8 melhores colocados, que jogam em sistema mata-mata, em ida e volta, até a final.

Campeonato Brasileiro A2

Remodelado para essa edição, agora com um calendário fixo, o campeonato que contava com a participação de 36 clubes, agora se assemelha à primeira divisão, com 16 integrantes em busca do acesso. 

Nessa temporada, disputam os quatro rebaixados da A1 em 2021 e as equipes remanescentes entre a 5ª e 16ª colocação no campeonato passado. A competição ocorre entre os dias 21 de março e 17 de setembro. 

Campeonato Brasileiro A3

A inédita terceira divisão será composta por 32 times. Dentre eles, os 27 campeões estaduais estão garantidos na disputa, enquanto os outros quatro clubes melhores posicionados no ranking nacional de clubes de futebol masculino 2022. E por fim, o time mais bem ranqueado na modalidade feminina, fecham os participantes. 

“A divisão A-3 ajudará muito no aumento do mercado de trabalho para as atletas, além de incentivar o fortalecimento das categorias de base dos clubes, que ganham um calendário maior e mais estruturado”, destaca Aline Pellegrino, Coordenadora de Competições Femininas da CBF, em nota. 

Durante a primeira fase, os jogos são de ida e volta, caso no primeiro duelo, a equipe não seja derrotada por 3 a 0. Avançam para a segunda fase as 16 equipes vencedoras que se enfrentam no sistema eliminatório, com ida e volta até a final. 

A base vem forte!

O cronograma também inclui competições de base, agora, com critérios técnicos no limite de idade. No brasileirão, o Sub-17 e o Sub-20 são as faixas etárias contempladas, enquanto a Liga Nacional de Desenvolvimento da Conmebol Sub-16 e Sub-14.

Campeonato Brasileiro Feminino Sub-20 

Com 24 equipes na disputa, a competição será formada por seis grupos de quatro times em confrontos de ida e volta. Os oito melhores avançam e formam dois novos grupos com quatro participantes jogando em turno único. Dentre esses, os quatro melhores avançam e jogam semifinal e final em ida e volta.

– Início: 03/05
– Fim: 02/07

Campeonato Brasileiro Feminino Sub-17

Ao todo, 12 clubes participantes serão divididos em três grupos de turno único. Avançam para a semifinal os primeiros e segundos colocados de cada grupo até chegarem a grande final. As duas últimas fases serão disputadas em jogo único.

– Início: 13/04
– Fim: 30/04

Torneio de Desenvolvimento de Futebol Sub-16 e Sub-14

A competição de final de ano reúne 16 clubes durante 32 jogos e celebra a parceria entre a CBF e a CONMEBOL. As instituições ainda divulgarão o programa completo do torneio.

– Início: 03/12
– Fim: 11/12


Seleção Brasileira

E por último, mas não menos importante, estão as datas para a Seleção Brasileira entrar em campo. Em fevereiro, acontece a estreia da Canarinho no torneio da França. Serão três jogos contra Holanda (16/02 às 15h), França (19/02 às 17h10) e Finlândia (22/02 às 14h30) para se consagrar campeão. 

A competição servirá de preparação para a Copa América Feminina 2022, que acontecerá em junho, na Colômbia. O torneio continental também é classificatório para as disputas da Copa do Mundo FIFA de Futebol Feminino 2023 e para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Com esse calendário repleto de competições, não vão faltar oportunidades para ver futebol feminino o ano inteiro. 

Janayna Moradillo
Diretamente da Bahêa, filha de Iemanjá e jornalista esportiva em ascensão. Faço do futebol meu carnaval em tempo integral. Leonina, simpatizante das câmeras, curto um pagodinho e samba de roda. Estou sempre praticando e falando de esportes. Ou trabalhando, mas não necessariamente com esportes. Ah, eu simplesmente não tenho ideia de como relaxar!