É octa! Com gol de Debinha, Brasil é campeão da Copa América Feminina 2022

Foto: Divulgação/Copa América

Jogando na noite deste sábado (30), no estádio Alfonso López, em Bucamaranga. a Seleção Brasileira conquistou o título da Copa América Feminina 2022. Em uma partida abaixo, o Brasil ganhou da Colômbia por 1 a 0, com um gol de Debinha. Essa é a oitava taça que a equipe brasileira leva de melhor seleção da América do Sul.

Primeiro tempo

Como era esperado, a final da Copa América Feminina não seria fácil. A Seleção Brasileira não começou bem a primeira etapa, a equipe esbarrou na falta de efetividade nas construções das jogadas e em uma Colômbia que pressionava a saída de bola na defesa do Brasil e apostava na posse de bola. 

Para deixar a situação ainda um pouco mais difícil, aos sete minutos, a equipe brasileira perdeu uma das suas principais jogadoras. Angelina precisou ser substituída após sofrer uma falta e sentir o joelho direito. Duda entrou no lugar da camisa oito. 

O Brasil acabou sentindo a saída de Angelina e a Colômbia aproveitou para pressionar. Aos 20, Lorena fez boa defesa em cobrança de falta colombiana. Depois, as donas da casa continuaram a criar mais chances.  

Aos 22, o Brasil chegou com Antônia. A lateral direita foi até a linha de fundo e finalizou com perigo. Dez minutos depois, Adriana arriscou de fora da área, passando perto da trave do gol de Catalina Pérez. 

Apesar das dificuldades e da Colômbia estar melhor no jogo, a seleção brasileira conseguiu abrir o placar, já na reta final do primeiro tempo. Aos 36, Debinha foi derrubada dentro da grande área, após boa trama do ataque brasileiro. A própria camisa nove bateu e converteu a penalidade, colocando as Guerreiras do Brasil em vantagem no placar. 

Debinha marcou o único gol do Brasil na partida. Foto: Divulgação/Copa América

Ainda nos acréscimos, Bia Zaneratto mandou para fora, após a bola sobrar de uma cobrança de escanteio. 

Segundo tempo 

Na volta de intervalo, o Brasil voltou melhor, pressionando mais a Colômbia no seu campo de ataque. A primeira chance foi com Antônia, mas a goleira espalmou. Depois, Rafa chutou forte e a defesa colombiana acabou afastando. 

Mas, a chance mais perigosa foi com Debinha. Após um grande passe de Bia Zaneratto, a  atacante saiu em velocidade e ficou frente a frente com a goleira Pérez, que fez ótima defesa e salvou as donas da casa. 

A Colômbia ainda criou chances, mas não conseguiu reverter o resultado. Foto: Thais Magalhães/CBF

Mesmo com mais posse de bola, a Seleção Brasileira cometia erros na hora concluir as jogadas ofensivas. Com isso, a Colômbia aproveitou e voltou a trazer perigo, principalmente com Linda Caicedo, que teve mais liberdade para chegar ao ataque. 

Invictas

A Seleção Brasileira terminou a Copa América Feminina com 100% de aproveitamento. Foram seis vitórias, com 20 gols marcados e nenhum sofrido.

Premiação inédita 

Além de garantir uma vaga na Copa do Mundo de 2023 e na Olimpíada de Paris 2024, o Brasil vai levar um prêmio de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 8 milhões). Já a Colômbia vai levar US$ 500 mil. É a primeira vez que as seleções campeã e vice da Copa América Feminina ganham uma premiação em dinheiro.  

Vitória Soares
Paulista em terras paraibanas, jornalista em formação e apaixonada por esportes desde pequena. Tinha o sonho de ser nadadora profissional, mas como não deu certo, encontrei no jornalismo uma chance de continuar a viver o esporte de perto. Seja no trabalho, na faculdade, em casa, com amigos, estou sempre falando, assistindo ou pensando sobre futebol, e também um pouquinho sobre F1. Além disso, gosto muito de sair para comer ou beber, ir ao cinema. E também de ficar em casa, assistindo a alguma série, lendo ou só curtindo minhas playlists favoritas.