Hat-trick e goleadas fecham a 4ª rodada do Brasileirão Feminino

Com três gols de Cristiane, Flamengo teve sua primeira vitória no Brasileirão. Foto: Ale Torres/Staff Images Woman/CBF

Cinco jogos fecharam a 4ª rodada do Brasileirão Feminino. Nesta sexta-feira (29), Ferroviária, Flamengo, Bragantino, São Paulo e Corinthians levaram a melhor. 

Ferroviária 1×0 Cruzeiro 

Abrindo os trabalhos, as Cabulosas viajaram até Araraquara, onde conheceram sua primeira derrota na competição. 

O primeiro tempo foi de domínio Grená, mas apesar da posse de bola, a defesa do Cruzeiro parecia impenetrável até os 45 minutos de partida. Neste instante, Mikaelly desenhou a melhor chance de gol para o time paulista. As cabulosas, por outro lado, apostavam nas jogadas de contra-ataque. Marília e Byanca Brasil perderam duas oportunidades de abrir o placar. 

Micaelly garantiu a vitória das Guerreiras em cobrança de falta. Foto: Rafael Zocco/Ferroviária SAF

A expulsão da volante Rebeca, aos 10 minutos do segundo tempo, foi determinante para o resultado do jogo. Afinal, apenas dois minutos depois, Mikaelly, em cobrança de falta, garantiu a vitória da Ferroviária. 

O Cruzeiro volta a jogar no dia 13 de abril, às 16h, contra o Real Brasília, em Nova Lima (MG), no Castor Cifuentes. Já a Ferroviária entra em campo no dia 14, também às 16h, contra o Fluminense, na Fonte Luminosa. 

Atlético-MG 2 x 3 Flamengo 

Jogando em casa, no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, o Galo foi derrotado pelo time carioca. Os três gols do Rubro-Negro foram marcados por Cristiane. Joyce e Anny Marabá descontaram para o Atlético-MG. 

Depois de um primeiro tempo truncado, as cariocas até conseguiram se destacar na saída de bola, mas sem efetividade no ataque. No entanto, na volta do vestiário, a maré mudou e, logo aos 3 minutos de jogo, Cris balançou as redes pela primeira vez. Quatro minutos depois, fez o segundo. 

Com a derrota, o Galo continua sem vencer na competição. Foto: Paula Reis/CRF

Sem sentir a intimidação, o Galo foi para cima e, aos 15 minutos, Joyce empatou. Mas, logo depois, Cristiane viu a chave de selar a vitória e aproveitou o desvio de um chute de Darlene, hat-trick completo. 

Anny Marabá ainda descontou aos 27, mas não foi suficiente para conseguir o empate.

O Atlético-MG volta a jogar no dia 13, às 16h, o clássico contra o América-MG, enquanto o Flamengo entra em campo no dia seguinte, às 15h, para receber o Bragantino.

Fluminense 0 x 2 São Paulo 

O São Paulo foi mais um visitante que impediu a festa de quem tinha o mando de campo a favor. Diretamente do Estádio Luso Brasileiro, Mimi e Dudinha carimbaram o triunfo do tricolor paulista.

O resultado foi construído desde o início da partida, quando Aline, aos 19 minutos, forçou uma grande defesa de Amanda Coimbra. As chances só se concretizaram no final do primeiro tempo, quando Mimi marcou de cabeça, aos 42. 

Com a vitória, a equipe paulista assumiu a vice-liderança do Brasileirão. Foto: Nayra Halm/Staff Images Woman/CBF

Na volta do vestiário, o Fluminense até ensaiou um empate, mas Carla Nunes foi parada pela goleira. Carlinha brilhou mais uma vez aos 33 minutos, quando defendeu o pênalti cobrado por Bruna Cotrim.

A resposta do São Paulo veio aos 38 minutos da etapa final. Dudinha, que recebeu de Isa, saiu cara a cara com a goleira do Fluminense e finalizou.

Com o resultado positivo, a equipe paulista chegou aos oito pontos e assumiu a vice-liderança da competição. Já o Fluminense está estacionado em 11° com apenas quatro pontos. 

O próximo confronto do São Paulo será no dia 14 de abril (domingo), diante do Botafogo, às 15h.  

Santos 0 x 2 Bragantino 

Na Vila Belmiro, as Sereias da Vila foram derrotadas pelo Red Bull Bragantino e se aproximaram da zona de rebaixamento da competição. 

O Bragantino se mostrou um visitante indigesto ao abrir o placar aos cinco minutos de partida. Em um lance confuso, de sobras e pouco equilíbrio da goleira santista, Lais viu a oportunidade de empurrar a bola para o fundo da rede. 

Foto: Guilherme Greghi/Santos FC

Mais tarde, aos 34 minutos da segunda etapa, Catalina Ongaro, de apenas 21 anos – livre de marcação – aproveitou a chance para ampliar o placar. 

Com a derrota, as Sereias da Vila ficam na 12ª colocação. O Red Bull Bragantino, com o triunfo, sobe para a quarta posição com 8 unidades.

Agora, o Santos recebe o Corinthians, atual líder da competição, no dia 12 de abril, na Vila Belmiro, às 21h30 (de Brasília). O Red Bull Bragantino, por sua vez, no dia 15 do mesmo mês, visita o Flamengo, às 15h, no Estádio da Gávea.

Corinthians 3 x 0 Internacional

Encerrando a rodada, o Corinthians venceu o Internacional por 3 a 0, na Neo Química Arena. Com gols de Duda Sampaio, Yasmin e Vic Albuquerque, as Brabas continuam invictas na competição, com quatro vitórias em quatro jogos e são as líderes, com 12 pontos. Já as Gurias Coloradas não sabem o que é vencer ainda. Somam dois empates e duas derrotas, e com dois pontos, aparecem na 14ª posição, na zona de rebaixamento.

Duda Sampaio abriu o placar para o Timão na Neo Química Arena. Foto: Rodrigo Gazzanel

Apesar do resultado vantajoso do Corinthians, a partida foi competitiva. Ambas equipes tiveram boas chances, mas as Brabas se sobressaíram. O primeiro gol saiu aos 38 do primeiro tempo. Após bate e rebate dentro da área, a goleira Mari Ribeiro defendeu um recuo da zaga Colorada, e na sobra, Duda Sampaio aproveitou o rebote e mandou direto para as redes. 

O segundo tempo foi movimentado, as Brabas tinham boas chances, e o Inter tentou usar os contra-ataques para empatar, mas não teve êxito. O placar se encaminhava para permanecer em 1 a 0, mas aos 38, Yasmin fez gol de falta e ampliou a vantagem corinthiana. O Timão ainda teve tempo de fazer mais um e sacramentar a vitória. Nos acréscimos, aos 50 minutos, Vic Albuquerque mandou de cabeça para o fundo das redes após escanteio e fechou o 3 a 0. 

O Corinthians volta a jogar na próxima sexta-feira (12), às 21h30, para o clássico contra o Santos, na Vila Belmiro. O Inter também terá um clássico pela frente, enfrenta o Grêmio no mesmo dia, mas às 19h, em casa.

Goiana, 24 anos, jornalista e apaixonada por esportes e livros. O apreço por esportes vem desde a infância, influenciada pela família, que é fanática por futebol. Na hora de escolher uma carreira, o jornalismo veio como opção para juntar o que ama ao trabalho. Acredita que com informação de qualidade a sociedade pode conquistar grandes coisas e vê o jornalismo como uma forma de contribuir com a comunidade.