Com campanha invicta, o Internacional é campeão do Brasileirão Feminino sub-17

Fut das minas
Ricardo Duarte/Internacional

Em uma partida com cara de final, o Internacional levou a taça da primeira edição do Brasileirão Feminino sub-17, neste domingo (01), em Porto Alegre. Depois das Gurias Coloradas saírem em vantagem de 1 a 0 no primeiro jogo, em Santos, a segunda partida foi digna de decisão. Com direito a uma expulsão para cada lado e três pênaltis marcados, o Inter venceu o Santos de 2 a 1 e se sagrou campeão da competição.

Vitor Lannes/CBF

Primeira etapa movimentada 

O jogo começou intenso com as duas equipes se estudando e o Santos tentando se livrar da marcação alta do Internacional. A primeira jogada de área do Santos foi aos seis minutos, com a bola passando longe do gol de Bianca. Mas, quem se deu melhor foram as donas da casa. 

Logo na primeira chegada do Internacional perto do gol das Sereias, aos 10 minutos, Priscila foi derrubada por Fran e foi marcado o pênalti. A capitã Berchon bateu no canto direito, sem chances para a goleira Rayssa Martins, ampliando a vantagem colorada no placar agregado.  

Depois do gol, as Gurias Coloradas começaram a impor mais a partida chegando mais perto da área adversária. Aos 15 minutos, Berchon cobrou falta de fora da área, mas a bola passou por cima da trave santista. Três minutos depois, Priscila chegou com velocidade pela esquerda, driblou a defesa santista e chutou direto nas mãos de Rayssa, mas foi marcada irregularidade na jogada.

Apesar da vantagem colorada, as Sereias mantiveram o ritmo intenso dando velocidade no jogo, buscando o empate. Aos 25 minutos, Analuyza chegou pela esquerda, driblando a defesa adversária, mas foi parada pela defensora do Inter. 

Aos 29 minutos, o Internacional cobrou seu primeiro escanteio na partida. Jogadoras das duas equipes tiveram um choque de cabeça, mas após atendimento as duas atletas voltaram para o jogo. Ainda insistindo em ampliar o placar, aos 35 minutos, Berchon cobrou uma falta na esquerda, perto da linha da área, a bola foi direto nas mãos de Rayssa, que espalmou para frente. 

Nos acréscimos da partida, após uma confusão no meio do campo, a árbitra Andressa Hartmann distribuiu cartões. A situação começou com Gi Fernandes sendo parada no contra-ataque por Joana, que recebeu cartão amarelo. Depois disso, Myka e Analuyza também receberam cartão amarelo, mas, no calor do momento,  Danny Teixeira distribuiu empurrões nas adversárias e recebeu o cartão vermelho direto. 

O primeiro tempo terminou com a vantagem do Internacional no placar, e com uma jogadora a menos para a segunda etapa.

Segundo tempo decisivo 

O segundo tempo começou com cara de decisão. Antes de fechar um minuto de jogo, o Santos avançou para o ataque, Bianca se atrapalhou e soltou a bola, mas Erica Gomes abriu os braços na frente do gol, impedindo a finalização da jogadora santista e foi marcada a penalidade. Isa Viana bateu e deixou tudo igual no placar, diminuindo a vantagem no agregado. 

Mas, como final é final, as emoções estavam só começando. Aos quatro minutos, Priscila tentou passar por três jogadoras do Santos mas foi derrubada dentro da área e foi marcada mais uma penalidade a favor do Internacional. Berchon bateu de pé direito sem chances para a goleira Rayssa Martins.

Aos 12 minutos, seguindo a intensidade de toda partida, sozinha pela direita, Alice recebeu o lançamento de Berchon e partiu para o ataque, mas foi derrubada pela defesa do Santos. Um minuto depois, o Inter seguiu insistindo pela direita, mas a jogadora foi derrubada por Analuyza, que recebeu seu segundo cartão amarelo e foi expulsa da partida. 

Na partida de 10 contra 10, as Gurias Coloradas continuaram insistindo no ataque em busca de ampliar a vantagem. Aos 19 minutos, Bruna Winck que entrou para a saída de Clarinha, cobrou a falta frontal à área do Santos, mas a bola bateu no travessão do gol de Rayssa Martins. 

Mesmo com a vantagem de 3 a 1 no agregado, o Internacional não diminuiu a intensidade na partida. Apesar do domínio das donas da casa, as Sereinhas não desistiram de buscar o placar.

Aos 35 minutos ainda teve emoção. Priscila chegou sozinha para finalizar no gol sem Rayssa Martins, mas a bola foi para fora. 

Depois disso, o Inter só buscou administrar os minutos finais até que apitou a árbitra Andressa Hartmann e sagrou a equipe colorada campeã da primeira edição do Brasileirão Feminino sub-17. 

Emilia Sosa
Jornalista, gaúcha que tem uma relação de amor e ódio com o país RS. Gosta de futebol desde sempre e usa seu espacinho no mundo para defender que mulheres joguem, falem e façam o que quiserem dentro da modalidade. Assiste futebol, fala de futebol, escreve sobre futebol e não sabe nem chutar uma bola. Fala igual uma matraca longe de uma câmera, adora conversar e contar histórias.