Com internacional na liderança, segunda rodada do Brasileirão A1 tem chuva de gols bonitos e festa de visitantes

FERNANDO TORRES / AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

A segunda rodada do Campeonato Brasileiro A1 teve de tudo. Goleada do Santos e do Internacional. Disputas acirradas, que não saíram do empate, e algumas “visitantes indesejadas”, que fizeram a festa na casa das adversárias. 

Também teve mudança na parte debaixo da tabela. Das quatro equipes que subiram para a Série A1 em 2022, o Atlético-MG foi o primeiro a pontuar no campeonato, após empatar com o Corinthians, jogando dentro de casa. Enquanto isso, Cresspom-DF, Red Bull Bragantino e Esmac-PA ainda não conquistaram nenhum ponto no campeonato. 

Quer saber tudo o que rolou na segunda rodada? Confere o nosso resumão. 

Grêmio x Palmeiras

No Vieirão-RS, Grêmio x Palmeiras abriram a rodada em um jogo onde o equilíbrio prevaleceu. A equipe gaúcha foi pra cima desde o início da partida, levando dificuldades para as palestrinas na saída de bola. 

As duas equipes criavam jogadas ofensivas e buscavam abrir o placar. Aos 10 minutos, Cássia recebeu e quase marcou para o Grêmio. O Palmeiras respondeu na sequência, mas levou perigo mesmo aos 20 minutos, quando Duda Santos lançou uma bola no travessão. 

No toma lá dá cá, melhor para as donas da casa, que aos 24 minutos, em um lançamento a Cássia deixou a Pri Back em boas condições de mandar a bola para o fundo do gol. Grêmio 1×0 Palmeiras. 

Com o gol sofrido, o Palmeiras buscou reagir e empatar o jogo ainda no primeiro tempo, mas não conseguiu efetividade. Foi apenas na segunda etapa que o empate veio.

Logo aos sete minutos da etapa complementar, Ary Borges recebeu na área e marcou, mas o gol foi anulado, por toque de mão de Bia Zaneratto antes da finalização. Foi então que, aos 20 minutos, ela de novo, Bia Zaneratto, partiu em velocidade pela esquerda, lançou para Byanca Brasil que, sem dificuldades, completou para dentro das redes e marcou o gol de empate. 

Após o gol do Palmeiras, as duas equipes ainda tentaram encaixar um ataque para garantir a vitória, mas o gol não veio e a partida terminou no 1 a 1. 

Red Bull Bragantino x Ferroviária

Saindo do Sul, direto para Bragança Paulista. As meninas do massa bruta receberam as Guerreiras Grenás em casa, mas não conseguiram sair com a vitória. 

Eudimilla comemora gol diante do Red Bull Bragantino | Jonatan Dutra/Ferroviária SA

Do início do jogo até a metade do segundo tempo, as duas equipes tentavam a todo custo abrir o placar. Aos 18 minutos, a Ferroviária teve um pênalti marcado ao seu favor. Rafa Mineira se preparou e bateu forte, mas a goleira Carol caiu para o lado certo e fez a defesa. 

Logo depois, Aline Milene e Eudmilla entraram em campo e fizeram a diferença no resultado. Aos 38 minutos, Aline deu um passe perfeito, na medida, para Eudmilla marcar o gol da vitória da Ferroviária. 

O resultado deixou as Guerreiras Grenás lá em cima na tabela, enquanto as Bragantinas se mantiveram na zona de rebaixamento. 

Santos x São José

O domingo já abriu com goleada das Sereias da Vila diante do São José, na Vila Belmiro. O detalhe é que todos os gols foram marcados no primeiro tempo. 

Logo aos 11 minutos, em uma arrancada da equipe santista, Cristiane cruzou para Fernanda, na entrada da área, que chutou forte e abriu o placar. 

Minutos depois, Ana Carla avançou em velocidade pela esquerda e achou Ketlen no meio da área para marcar o segundo do Santos no jogo.

O São José respondeu aos 32 minutos, com uma bolaça da Ju Oliveira de fora da área, no ângulo, diminuindo a vantagem do Santos. 

Não demorou muito para as donas da casa voltarem a balançar as redes. Aos 38 minutos, Cristiane subiu mais alto no cruzamento da Brena e ampliou para o peixe. Aos 47 ainda do primeiro tempo, ela de novo! De pênalti, Cristiane marcou o quarto do Santos para assinar a goleada das Sereias por 4 a 1 diante do São José.  

No segundo tempo as equipes até tentaram, mas se fecharam bastante e não conseguiram mais marcar. 

Avaí Kindermann x Cruzeiro

Em Caçador, Avaí Kindermann recebeu o Cruzeiro e, apesar dos esforços, as equipes não saíram do 0x0. 

O primeiro tempo foi bastante equilibrado e com pouco espaço para criação em ambos os lados. Os perigos de gol vieram a partir da segunda etapa.

Logo aos três minutos do segundo tempo, Sahmia recebeu cruzamento e cabeceou direto pro gol do Cruzeiro, obrigando a goleira Rubi a fazer uma grande defesa. 

O Cruzeiro respondeu na sequência com um chute de Mariana Santos, porém sem dar muito trabalho para a goleira do Avaí Kindermann. Logo depois, aos 17 minutos, Karen recebe sozinha na área e chuta forte, mas é bloqueada pela zaga catarinense. 

Aos 23 minutos, o Cruzeiro seguiu com a pressão e em um bate-rebate na área, a bola bateu na trave mas não entrou. 

A última grande chance veio aos 42 minutos, em uma bela jogada entre Karen e Vanessinha, a bola rebateu e sobrou para Vanessa que chutou forte, mas, novamente, ficou nas mãos da goleira. 

Cresspom-DF x Flamengo

Em Brasília, o Cresspom-DF recebeu o Flamengo, que foi mais uma visitinha indigesta da rodada. 

Mas foram as donas de casa que abriram o placar, logo no primeiro minuto. Ao avançar pela direita, o ataque do Cresspom foi interceptado pela mão de uma das defensoras do Flamengo. O Juiz marcou pênalti, Thaynara cobrou e abriu o marcador para as brasilienses. 

O Flamengo então, passou a se impor mais no jogo e buscar o empate. Aos 20 minutos, a bola espetou na área e Cida aproveitou a sobra e chutou forte, deixando indefensável para a goleira do Cresspom. 

Maria Alves comemora gol pelo Flamengo. Foto: Patricy Albuquerque/ Staff Images Woman / CBF

Na comemoração do gol de empate a meia estendeu a camisa da atacante Darlene, como forma de homenagem à craque do Flamengo que segue afastada por lesão. 

A virada do Flamengo veio apenas no segundo tempo. Aos 34 minutos, Pimenta inicia a jogada pela esquerda, e na sobra do cruzamento, dentro da área, a bola sobra para ela mesma completar pro gol. 

Já no finzinho do jogo, aos 47 minutos, Maria Alves avança na entrada da área e chuta forte para marcar o terceiro das rubro-negras e sacramentar a vitória. Flamengo 3 a 1 Cresspom-DF. 

Esmac-PA x Internacional 

No Pará, literalmente, o tempo fechou para o Esmac, que recebeu o Internacional e, debaixo de um temporal, sofreu com a goleada de 4×0 ministrada pelas Gurias Coloradas. 

No primeiro tempo as visitantes já mostraram que não viajaram para brincar. Nos primeiros 20 minutos do jogo, o Internacional levou bastante perigo ao gol, obrigando a goleira adversária a fazer várias defesas. 

Logo depois, o temporal caiu forte no Pará em um nível que a partida precisou ser interrompida, retornando apenas 10 minutos depois. Com o retorno e o gramado encharcado, ficou ainda mais difícil completar as jogadas e chegar ao ataque.

Já no fim do primeiro tempo, o Esmac quase marcou, mas a goleira do Inter cresceu e impediu que a bola passasse. 

No segundo tempo as Gurias Coloradas voltaram com vontade. Logo no primeiro minuto, Duda acertou um chutaço no ângulo, e marcou o primeiro do Internacional no jogo. 

Depois, aos 15 minutos, em uma jogada de contra-ataque, foi a vez de Mai receber na entrada da área e mandar também no ângulo da goleira do Esmac.

E liga o acelerador que, aos 34 minutos, Beatriz disparou pela ponta direita, passou por todo mundo e chutou forte, cruzado, para ampliar o placar. Esmac 0x3 Internacional. 

A goleada fechou com um belo passe de Duda para Mileninha, que não desperdiçou e marcou o quarto das Gurias. Deixando o placar ainda mais elástico para as visitantes e encerrando os jogos do domingo com uma goleada. Esmac 0 a 4 Internacional. 

O resultado deixou o Internacional na liderança da tabela, pela vantagem de gols. 

São Paulo x Real Brasília

Na tarde desta segunda-feira, o São Paulo recebeu o Real Brasília em Cotia e começou o jogo sofrendo aperto. Logo no início, Gaby Soares avançou em velocidade, tocou para Adriane Nenê que marcou um golaço e abriu o marcador para as visitantes. 

Atrás no placar, o São Paulo tentava chegar mas encontrava dificuldades para furar a defesa da equipe de Brasília. Foi somente aos 41 minutos do primeiro tempo, que Thaís Regina aproveitou cruzamento e subiu sozinha de cabeça para mandar a bola para o fundo das redes e empatar o jogo. 

Na segunda etapa, logo no início, Naná foi derrubada na área e o pênalti foi marcado para as soberanas. Micaelly partiu para a cobrança e converteu, virando o jogo em Cotia. 

Em seguida, o Real Brasília respondeu com um contra-ataque em velocidade, com Maria Dias chutando forte e carimbando a trave do São Paulo. Logo depois, aos 20 minutos, Giovana Alves avançou sozinha dentro da área e quase empatou para as visitantes, mas a bola foi pra fora. 

O São Paulo só veio respirar mais aliviado após os 23 minutos do segundo tempo, quando a cobrança de falta da Micaelly fez a bola sobrar na área e terminar nos pés de Giovana, que só completou para dentro do gol. 

Na sequência, em um cruzamento do Real Brasília, lance polêmico. Após a cabeçada, a goleira defendeu, mas a bola bateu na trave, rebateu na goleira e ficou rente à linha do gol do São Paulo. Mas a arbitragem entendeu que a bola não entrou. 

Logo no fim, aos 40 minutos, Carol Gomes avança na área, sai driblando todo mundo, mas não consegue completar com perigo contra o gol do São Paulo, mantendo o placar final em São Paulo 3×1 Real Brasília. 

Atlético-MG x Corinthians 

No Estádio Independência, Atlético-MG e Corinthians fecharam a segunda rodada, diante de uma massa da torcida atleticana, que fez muito barulho e empurrou o Galo, que começou na frente, mas sofreu o empate no finzinho e conquistou o seu primeiro ponto no Brasileirão A1.

No primeiro tempo, o jogo foi bem pegado. As duas equipes tentavam encontrar espaço para avançar para o campo de ataque e criar alguma jogada perigosa, mas nenhuma conseguiu chegar tão perto de concluir para o gol.

Já no retorno para o segundo tempo, o Galo voltou mais ofensivo. Logo nos primeiros minutos, Cuesta recebeu em profundidade e lcruzou para a área, a bola sobrou para a Leidiane, que chutou no ângulo, marcando um golaço e abrindo o placar.

Após o gol, o Corinthians passou a tentar a reação tentando criar as jogadas ofensivas pelas pontas. Aos 27 minutos, Tamires passou em velocidade para a Mylena na entrada da área, que mandou direto, mas a bola passou por cima da meta das Vingadoras.

As Brabas do Timão seguiram tentando encontrar espaço para empatar o jogo, mas as Vingadoras fechavam bem os espaços e não deixavam o jogo fácil para as adversárias.

O Atlético-MG até chegou a levar perigo também para o gol da Lelê, que precisou fazer uma grande defesa para evitar que as donas da casa ampliassem o placar.

Já no finzinho, já nos acréscimos, Grazi aproveitou a sobra dentro da área e marcou o gol, gabaritando o empate do jogo. Atlético-MG 1×1 Corinthians.

Amanda Porfírio
Jornalista e Profissional de Educação Física. Pernambucana, bairrista por natureza, vivendo a máxima Gonzaguista: “Minha vida é andar por esse país”. Apaixonada por futebol desde que respira. Atualmente vive em São Paulo, e tem como sonho ajudar a conduzir o futebol feminino ao topo. Fora das quatro linhas, gosta de ler, pedalar, explorar a natureza e é obcecada pela ideia de estar sempre criando algo novo.