Red Bull Bragantino e Atlético-MG ficam no empate no jogo de ida da final do Brasileiro A2

Foto: Rebeca Reis | CBF

O título do Brasileirão A2 começou a ser decidido na tarde desta segunda (30). O Red Bull Bragantino recebeu o Atlético-MG em Bragança Paulista.

As donas da casa, que têm o melhor ataque da competição, enfrentaram a equipe de melhor defesa para medir forças. O equilíbrio permaneceu em campo e o jogo terminou empatado em 0x0.

Confira abaixo os destaques da partida.

Chances para os dois lados

O primeiro tempo começou com as duas equipes tentando achar espaço para criar um ataque efetivo. A equipe de Bragança tentava ser mais propositiva, mas as vingadoras não deixavam jogo fácil e apertavam na marcação. 

Aos 27 minutos, Iara avança livre pela direita, mas foi travada pela zaga do Bragantino. Na sequência, em cobrança de escanteio, a bola sobra na área em mais uma finalização do Atlético-MG, mas dessa vez, a bola para na defesa da goleira Karol.

Logo depois, aos 32 minutos, foi a vez das donas da casa responderem. Ariel sobe sozinha em velocidade, mas Amanda, arqueira do galo, se antecipa bem e afasta a bola. 

No minuto seguinte, Aninha bate de fora área e, mais uma vez, a goleira Karol defende espalmando a bola, que ainda bateu na trave e foi para fora. 

Na cobrança de escanteio, as Vingadoras chegaram mais uma vez com perigo, mas a zaga do Bragantino interceptou a bola com o braço, dentro da área. A árbitra marcou pênalti e o Atlético-MG teve chance clara de abrir o placar. Na cobrança, Flávia Gil bateu forte, mas a bola ganhou altura e foi pra longe. 

Em seguida, o Bragantino até tentou responder em cruzamento na área, mas a goleira Amanda saiu bem, mais uma vez, e ficou com a bola. 

Pressão das Visitantes

O segundo tempo já começou com o Bragantino partindo pra cima. Aos 3 minutos, Ariel avança na área, dribla e chuta forte, Taiane completou para dentro do gol, mas a assistente já indicava impedimento. 

As vingadoras responderam logo depois. Aninha recebeu a bola na área e chutou forte em direção ao gol, mas a bola explodiu na trave. 

E parece que a trave era a maior inimiga do Atlético-MG no jogo. Em mais uma chegada das vingadoras, Aninha recebe livre e chuta forte, mas a bola para de novo na trave do Bragantino. 

As duas equipes seguiram buscando espaço para abrir a vantagem na decisão, mas mesmo com algumas chances, não conseguiram sucesso nas finalizações. Com o empate, o jogo de volta recebe todo o peso e pressão da decisão.

Jogo de Volta07/09

Atlético-MG x Red Bull Bragantino

11h

Estádio Independência – Belo Horizonte