Após mais uma vitória, o Internacional registra invencibilidade e se mantém na liderança do Brasileirão Feminino, que teve a rodada mais dramática da temporada

A terceira rodada do Brasileirão Feminino teve tudo pra cair no gosto popular. Com reviravoltas em campo, goleada, hat trick e a famosa lei do ex, o futebol pintou o set nesse final de semana. 

Com o Internacional defendendo sua invencibilidade, as Gurias Coloradas se mantiveram na liderança. Já no meio da tabela, mexeu. Afinal, teve time conquistando os primeiros três pontos. 

Ficou com vontade de saber tudo que rolou na rodada? Então se liga no resumão. 

Corinthians x Cruzeiro

Imagem
Divulgação/Twitter Cruzeiro Feminino

Abrindo a terceira rodada do Brasileirão, o Corinthians recebeu o Cruzeiro no estádio Canindé, na noite de sexta-feira (18). 

No primeiro tempo, os times apresentaram pouco espaço para criação. Sem muitas chances de gols para os dois lados, o equilíbrio dominou a primeira etapa da partida. O rumo do jogo começou a mudar na etapa complementar. 

Aos nove minutos do segundo tempo, Miriã abriu o placar de cabeça, depois de uma cobrança de escanteio da lateral Tamires. Brabas 1×0 Cabulosas. 

Na etapa final, o jogo manteve o mesmo ritmo truncado. As cabulosas até se arriscaram nos contra-ataques e ocuparam os espaços na lateral direita corinthiana, entretanto continuou sem balançar as redes no Brasileirão. 

Sem muitas jogadas individuais e apresentando um jogo coletivo abaixo do esperado, as Brabas mantiveram a vantagem e somaram mais três pontos no campeonato. 

Final da partida: Corinthians 1×0 Cruzeiro. 

Grêmio x Atlético-MG

Na manhã de sábado (19), o galo cantou cedo. Isso porque aos oito minutos, de pênalti, Nath Fabem colocou a bola no ângulo e abriu o placar no Vieirão (RS). Grêmio 0 x 1 Atlético-MG. 

Mas o Grêmio não sentiu o gol e seguiu pressionando por todos os lados. As melhores chances partiram de bola parada com os escanteios e de jogadas pelas laterais. 

Aos 45 minutos do primeiro tempo, Katielle foi expulsa ao receber o segundo amarelo na partida. Logo, as Vingadoras jogaram com uma a menos e, apesar do esforço, as Gurias Gremistas não capricharam na última bola, voltando para o vestiário sem balançar as redes. 

Com o jogo se complicando para as duas equipes, ambas voltaram a campo com mudanças: o Grêmio buscando o gol de empate, enquanto o Atlético valorizava a posse de bola e mantinha a organização defensiva. 

O segundo tempo foi de domínio tricolor. Logo aos 14 minutos, as Gurias Gremistas desceram bem pela direita e finalizaram com perigo, mas a bandeirinha marcou impedimento. Raíssa foi acionada durante toda a etapa final. 

Aos 39 minutos, Peña é expulsa e os dois times se igualam numericamente. Foi então que o Atlético subiu as linhas e voltou a pressionar. O tempo de ataque durou muito pouco, afinal, apenas dois minutos depois, o Grêmio pressionou e Luany marcou um golaço por cobertura. Final da partida: Grêmio 1X1 Atlético Mineiro.

Palmeiras x Santos 

Imagem
Fabio Menotti/Palmeiras

Fechando os jogos de sábado (19), Palmeiras e Santos protagonizaram um clássico paulista. Jogando em casa, no Allianz Parque, as Palestrinas demonstraram superioridade logo nos 10 minutos iniciais. A equipe santista, por outro lado, ainda não tinha criado chances de gol. 

Nos primeiros 45 minutos, o Verdão esteve mais próximo de abrir o placar, não à toa, contou com finalizações de Zaneratto, Byanca, Duda Santos e Ary Borges. O Santos, mesmo mais tímido, teve seus momentos durante a decisão e quase marcou um gol olímpico com Bia Menezes. 

Em lance no final do primeiro tempo, Cris reclamou de um possível pênalti para as Sereias da Vila. Na saída, ficou na bronca e pediu profissionalismo da modalidade com a implementação do VAR. 

O segundo tempo também foi de protagonismo alviverde. O Palmeiras continuou pressionando até que, aos 46 minutos do segundo tempo, quando o empate já era dado como resultado final, Camilinha recebeu, carregou, girou, pedalou, chutou forte e garantiu a vitória para o Verdão. 

Com o resultado, o Palmeiras conquistou a segunda vitória no campeonato. Já o Santos, enfrentou a sua segunda derrota. 

Real Brasília x Red Bull Bragantino 

Na tarde de domingo (20), Red Bull e Real Brasília protagonizaram um jogo eletrizante no estádio Defelê. 


Tudo começou nos três minutos iniciais, quando Raquel abriu o placar para as Bragantinas. O gol logo no início causou timidez às Leoas do Planalto, que não conseguiam avançar a primeira linha de defesa do Red Bull e travaram na saída de bola. 

Pouco tempo depois, o time de Brasília voltou a se organizar e levar perigo ao gol adversário. Aos 25 minutos, Isabela Melo chegou muito perto depois de uma cobrança de falta.  

Com 38 minutos jogados, o equilíbrio já tinha tomado conta do jogo. Dani Helena tocou para Gaby Soares que finalizou de fora da área, enquanto as Bragantinas, levavam perigo na pressão e saída de bola. 


O juizão apitou e encerrou a primeira etapa: Real Brasília 0x1 Red Bull. 

No segundo tempo, o Red Bull buscou carimbar a vitória e de novo, saiu na frente. Apenas com dez minutos de jogo, Ariel aproveitou um erro individual da zagueira e ampliou para o time de Bragança paulista. 

A reação veio com Marcela Guedes. A camisa 11 diminuiu para o Real Brasília aos 34 minutos do segundo tempo. Aos 36, Dani Helena cravou o empate para as Leoas e seis minutos depois, ao bater de direita no cantinho da goleira Karol, Dani provou que o sonho era Real e numa cobrança de pênalti, marcou o gol de virada. Real Brasília 3×2 Red Bull Bragantino. 

O Bragantino continua sem vencer na temporada. 

Avaí x Esmac 

Desembarcando em Caçador, no Estádio Municipal Salézio Kindermann, ainda na tarde de domingo, outras Leoas fizeram a festa da Nação Avaiana ao vencer a Esmac por 5 a 2. 

Com torcida pela primeira vez, o Avaí chegou aos sete minutos após Tayne cobrar uma falta direto nas mãos da goleira. O ataque não parou por aí. As Leoas aproveitaram os espaços nas laterais e as jogadas de bola parada para continuarem pressionando. 

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura: foi em mais um escanteio que Arrieta lançou na área e na sobra, Raquel bateu de primeira e balançou a rede. 

O time Avaiano continuou protagonista da partida. 

Sandoval, aos 42 minutos de jogo, recebeu um cruzamento de Vilma e marcou o segundo gol da partida.   

A volta do vestiário confirmou a boa fase da equipe e com 14 minutos de jogo, Sandoval, em uma tarde inspirada, recebeu novamente um cruzamento da capitã Vilma e marcou o terceiro gol das Leoas. 

Dez minutos depois, a Esmac diminuiu depois de uma bela cobrança de falta por Caixeta. 

Um é pouco, dois é bom e três é demais! Foi pensando nisso que Sandoval protagonizou o primeiro hat-trick do campeonato brasileiro. Pela terceira vez seguida, Vilma lançou e deu assistência para a camisa 7. Avaí 4×1 Esmac. 

A Esmac ainda reagiu e diminuiu a diferença, mais uma vez com Caixeta, aos 43 minutos finais. 

O Avaí, no entanto, tinha fome de gol. Já nos acréscimos, Sandoval se consagrou a craque do jogo ao marcar seu quarto gol na partida e quinto gol da equipe de Caçador. 

Com essa goleada, o Avaí conquistou sua primeira vitória no campeonato.

São José x Cresspom

No terceiro jogo de domingo (20), o Cresspom visitou o São José no estádio Martins Pereira em uma partida equilibrada.  

Logo nos quatro minutos de jogo, as Meninas da Águia levaram perigo ao gol adversário com Júlia Cipriani, mas foi o Cresspom que abriu o placar em São José dos Campos. Thaynara, em uma jogada trabalhada, marcou o primeiro gol da partida, aos 12 minutos.  

As Tigresas não tiveram descanso! A equipe paulista seguiu em busca do empate e continuou com a pressão alta. 

Aos 30 minutos da primeira etapa, Zany salvou para o São José. 

Foi no final do primeiro tempo que as equipes se organizaram ofensivamente. Num toma lá dá cá, o Cresspom, de cobertura, ampliou o placar com Keké. 

Na volta do vestiário, as Meninas da Águia continuaram impondo ritmo, mas sem acertar a última bola. Com insistência, a recompensa veio: Larissa Vasconcelos recebeu de lançamento e anotou o primeiro gol do São José. São José 1×2 Cresspom. 

No último minuto de jogo, Karen marcou de cabeça e, na emoção, garantiu o empate para o São José. 

Ferroviária x Flamengo 

O penúltimo jogo da rodada aconteceu na noite desta segunda-feira (21), diretamente da Fonte Luminosa. E de cara, Ingryd mostrou que realmente estava jogando em casa ao aproveitar o rebote na entrada da pequena área e chutar forte em cima da goleira flamenguista, que defendeu. 

Pouco tempo depois, mais uma chegada das Guerreiras Grenás. Dessa vez, aos oito minutos, Suzane inverteu o jogo e achou Eudimila pela direita. A atacante dominou e o chute explodiu no travessão. 

Aos 15 minutos, o Mengão subiu com Gisseli, que bateu forte de fora da área e anotou a primeira grande chance do Rubro-negro. Cinco minutos mais tarde, Maria Alves aproveitou o contra-ataque e bateu cruzado para o fundo do gol. 

A Ferroviária, por outro lado, pressionou e conquistou o empate ainda nos acréscimos da etapa inicial, quando Eudimilla, no rebote, deixou tudo igual em Araraquara. 

No segundo tempo, o Flamengo assustou logo com dois minutos de partida. Kika, ao cobrar o escanteio, quase marcou um gol olímpico. Mylena Carioca correu pra descontar e por pouco ampliou o placar. 

Com os times se respeitando muito, as equipes só voltam a se destacar ofensivamente após os trinta minutos. Pimenta, do Flamengo, e Vitória Liss, da Ferroviária, até tentaram, mas o empate prevaleceu: Ferroviária 1×1 Flamengo. 

Internacional x São Paulo

Encerrando a rodada, o São Paulo desembarcou no Beira-Rio para enfrentar o atual líder do campeonato e com cinco minutos de jogo, as Gurias Coloradas confirmaram o favoritismo quando Millene abriu o placar.   

O Internacional segurou todo o primeiro tempo ao marcar a saída de bola do São Paulo que até teve mais posse de bola e finalizações. No entanto, a equipe paulista circulava a bola no meio de campo e não conseguia converter as chances em gol. 

No recomeço do jogo, o domínio Alvirrubro continuou e a goleira Carla frustrou as possibilidades de gol da equipe gaúcha. Pelo menos, até os primeiros 45 minutos. 

Na volta do intervalo, Duda cobrou o escanteio e Sorriso cabeceou. Com a insistência, o Colorado ampliou o placar dois minutos depois com o cabeceio da capitã Bruna Benitez. 

Aos 23 minutos de jogo, um princípio de confusão se instaurou e dois cartões foram distribuídos para o Tricolor. 

Com um time mais encaixado, o Internacional se manteve invicto na competição e se manteve no topo da tabela.  

Placar final no Beira-Rio: Internacional 2×0 São Paulo. 

Janayna Moradillo
Diretamente da Bahêa, filha de Iemanjá e jornalista esportiva em ascensão. Faço do futebol meu carnaval em tempo integral. Leonina, simpatizante das câmeras, curto um pagodinho e samba de roda. Estou sempre praticando e falando de esportes. Ou trabalhando, mas não necessariamente com esportes. Ah, eu simplesmente não tenho ideia de como relaxar!