Promessas: Byna

Foto: Arquivo Pessoal

Jijoca de Jericoacoara, no Ceará, é uma cidade muito famosa por suas praias e todo o seu cenário paradisíaco. Mas, é dentro das quadras que a personagem desta edição do “Promessas” se destaca. Em mais uma matéria da série “Promessas”, você vai conhecer a história de Sabrina Raiane, conhecida como Byna, goleira que é um jovem talento do futsal feminino cearense.

Tudo começou quando Byna tinha 11 anos. Em um interclasses de sua escola, o time de handball precisava de uma goleira para fechar a equipe. Então, os professores chamaram ela para completar o time. Até então, Byna só havia jogado na linha, mesmo assim, aceitou a proposta. Ela surpreendeu com um bom desempenho, e foi aí que perceberam que Byna poderia jogar no futsal. Desde então, ela começou a treinar e, até hoje, com 16 anos, não deixou mais o gol e as quadras.

Trajetória 

Quando se fala em futsal feminino em Jericoacoara, Byna é um dos grandes destaques. Isso porque, dentre as mais de 20 mil pessoas que moram lá, só uma pequena parte pratica o esporte, e de forma amadora.

A jovem goleira destaca que por faltar incentivo na sua cidade, busca estímulo em si mesma. “O prefeito não investe tanto na modalidade, o reconhecimento do futsal vem mais por mim. Acho que sou eu mesma que tenho esse grande interesse pelo futsal, de jogar fora, porque as outras é mais amador.”

No ano passado, ela defendeu o Ferroviário-CE em dois campeonatos. Foto: Arquivo Pessoal.

Por conta disso, Byna disputa torneios e campeonatos em outros locais mais próximos de sua cidade. Sempre que tem uma vaga aberta em outros times, a goleira é chamada para jogar. Ela gosta dessas oportunidades de defender diferentes equipes, porque além de conhecer novas pessoas, também é muito bem recebida por onde passa. 

“Eu acho muito bom, vão me conhecendo e o meu trabalho também. E vou conhecendo outras pessoas. A galera tem um carinho por mim, me respeita e tudo mais”, afirma a jovem.

E algumas dessas oportunidades foram na capital cearense. Em 2021, ela foi para o Fortaleza. Na época, o clube tricolor tinha uma parceria com outro time da cidade. Byna ficou no Leão do Pici por alguns meses, sua passagem por lá acabou não durando  muito, pois, a parceria dos dois times acabou sendo encerrada. Mas, logo depois, a goleira foi para o Ferroviário-CE. Pelo Tubarão da Barra, disputou o Campeonato Licef e a Liga de Desenvolvimento Nacional de Futsal Feminino de Base, na categoria sub-16. 

Byna em sua passagem pelo Fortaleza, em 2021. A goleira é a primeira da direita para esquerda. Foto: Arquivo Pessoal

Além disso, a jogadora já recebeu sondagens de equipes de São Paulo e Paraná. No entanto, as propostas não deram muito certo, principalmente pelas dificuldades de arcar com todas as despesas necessárias. “Se ajudassem com a passagem, alimentação, hospedagem e tudo mais, acho que ficaria mais simples”, relata Byna.  

Apoio da família 

A família de Byna sempre foi muito ligada ao esporte, porém, quando ela começou a jogar, sua mãe Dilma não gostava muito da ideia. Mas com o tempo, as coisas mudaram, e agora, Dilma apoia e acompanha bem de perto a filha, em sua caminhada no futsal. 

De acordo com ela, o apoio da mãe foi essencial para que ela participasse de mais competições. “Antes, minha mãe não gostava tanto que eu jogasse, mas agora, ela está me apoiando mais, me ajuda em tudo que ela pode. Ela deixa eu participar das competições, só que é uma burocracia grande. Antes de eu jogar em alguma equipe, ela sempre conversa com o treinador, enquanto eu ainda sou nova.”

Inspiração 

A goleira Regiane Fernanda, conhecida como Rê, que joga pela tradicional equipe das Leoas da Serra e também defende a Seleção Brasileira de Futsal, é a grande inspiração de Byna. A admiração não fica só quando Rê está em ação nas quadras. Fora delas, Byna conta que as duas sempre conversam pelas redes sociais. 

Além de conselhos que a experiente goleira compartilha com Byna, ela também já revelou o desejo de conhecer Jericoacoara. “Ela falou que quando estivesse de férias, viria para cá, como aqui é um lugar turístico, ela gostaria de conhecer, já que ela gosta de praia e tudo mais. Ela já me deu conselhos e eu sempre a acompanho pelo Instagram”, revela Byna.

Conquistas 

Ao longo dos seus primeiros cinco anos no futsal, a jovem goleira já coleciona bons resultados. Em suas passagens pelos times da capital cearense, o Fortaleza e o Ferroviário-CE, ela conquistou os prêmios de melhor jogadora de sua posição na Liga de Desenvolvimento Nacional de Futsal Feminino e no Campeonato Licef. 

Byna na “Sebastian League”, competição mais recente que disputou. Foto: Arquivo Pessoal

Em um torneio mais recente, a Copa São Sebastião de Futsal, conhecido como “Sebastian League”, que aconteceu na cidade de Campanário (CE), ela também ganhou a premiação de melhor goleira. 

Planos para o futuro

Por enquanto, Byna está mais focada nos estudos. Mas, ela não esconde o desejo de seguir com a carreira de goleira, fora do Ceará. O destino que ela sonha em ir é Santa Catarina, onde a modalidade é mais forte e valorizada. “O que eu mais quero é ir jogar fora. Aqui (Jericoacoara) ainda não tem tanto investimento e reconhecimento. Quero poder jogar em Santa Catarina, poder me profissionalizar por lá”, conta Byna.

E o seu desejo de começar uma carreira fora do Ceará já está dando certo. Byna estava preparada para jogar a Liga Cearense de Futsal Feminino, pela Seleção Pedrabranquense de Futsal Feminino, da cidade de Pedra Branca, na categoria Sub-20. Mas, um pouco antes do início da competição, a jovem goleira recebeu uma proposta do clube Acef, e agora desembarca na cidade de Chopinzinho, no Paraná, para uma nova etapa de sua vida.  

Vitória Soares
Paulista em terras paraibanas, jornalista em formação e apaixonada por esportes desde pequena. Tinha o sonho de ser nadadora profissional, mas como não deu certo, encontrei no jornalismo uma chance de continuar a viver o esporte de perto. Seja no trabalho, na faculdade, em casa, com amigos, estou sempre falando, assistindo ou pensando sobre futebol, e também um pouquinho sobre F1. Além disso, gosto muito de sair para comer ou beber, ir ao cinema. E também de ficar em casa, assistindo a alguma série, lendo ou só curtindo minhas playlists favoritas.